Chapelaria Biruta

Não importa quantas pontas tem, um bom chapéu é aquele que dá beleza e protege! Enquanto Jorge, personagem do livro Quem Pegou Uma Ponta do Meu Chapéu de Três Pontas que Agora Só Tem Duas?, corre para descobrir onde foi parar uma das pontas de seu chapéu, podemos conhecer mais sobre esse acessório!

Com mais de 50 tipos diferentes, o chapéu está na em nossas vidas desde os primatas, que usavam   chapeu papel
pele de animais para a se proteger de sol, chuva e frio. Nas diferentes sociedades, o adereço possuía
diferentes materiais e modelos.

Uma curiosidade sobre sua origem é que na Inglaterra, os adornos de cabeça surgiram de uma necessidade da armaria dos soldados. Era necessária uma proteção para o metal dos
capacetes de lutas, criando-se assim, modelos de gorros.

Inicialmente feito como um gorro, o chapéu foi se estruturando com os anos e passou a ser um símbolo de dignidade, hierarquia e status. A partir de então, o objeto passou a ser indispensável para os homens e estendido opcionalmente para as mulheres. Com o tempo, a modernização de costumes e regras sociais fez do chapéu uma representação de moda e estilo e passou a ser usado como opção e não regra.

Apesar de muitos anos de tradição, famílias reais que ainda existem hoje no mundo, mantêm o uso do chapéu em situações formais. No entanto, o resto do mundo aderiu o acessório como um artigo fashion, sem a exclusividade de proteger ou demonstrar status.

Um dos chapéus que é bastante usado no Brasil é o Panamá. Já que os brasileiros não têm o costume de usar o adereço, ele chegou como um modelo informal e se encaixou no clima tropical do país e nas cabeças masculinas e femininas.

O modelo Panamá originou-se no Equador e foi lançado ao mundo em 1944, quando o presidente dospanama
Estados Unidos apareceu publicamente com o chapéu na cabeça. Outros ícones no mundo passaram
a usar o modelo e no Brasil, o mais conhecido foi o cantor e compositor Tom Jobim. Depois dele, outros
sambistas passaram a usá-lo, tornando um símbolo dos cantores de samba.
O gorro é também o modelo muito usado atualmente. Durante o inverno ele transmite um aspecto descontraído no visual – além de nos proteger, é claro! – e também é bastante aderido tanto por homens como por mulheres.

Com certeza o mais comum é o boné, utilizado há bastante tempo, mas que também sofreu variações ao longo das tendências de moda. Por outro lado, alguns dos chapéus mais inusitados são os Fascinators, Casquete (menores, como tiaras; muito usados pela princesa Kate Middleton) e o Voilette (com uma renda por cima do rosto).

Outchapeu lampiaoro modelo inusitado e que ficou famoso no Brasil – e hoje é replicado para fazer parte de fantasias – é aquele que era usado pelos cangaceiros nordestinos. Ele ficou conhecido porque Lampião o usava sempre – era um chapéu de couro, com adereços em metal; o formato tinha como inspiração o modelo de chapéu que Napoleão usava.

Há diversos modelos com diferentes usos e estilos. Dentre eles existe o Chapéu Coco, Chapéu de Palha, Cartola, Floppy, Boina, Fedora, Clochê, Al Capone, Matinê, Pillbox, Viseira e Cowboy (para saber mais sobre esses modelos, acesse esse link). O Chapéu de Três Pontas é um modelo com um ar mais antigo e alegórico, remetendo ao uso dos piratas. Seu nome gerou uma cantiga popular muito conhecida e transmitida para as crianças.

Provavelmente Jorge tem o chapéu de três pontas como o seu favorito. Mas depois de conhecer todos esses outros, já dá para decidir um preferido?

Advertisements