Adriana Goettems solta a língua sobre “O Baú do Tio Quim”

A convidada da vez para participar do Soltando a Língua foi a Adriana Goettems, dona do blog Mundo da Leitura, que é um dos parceiros da Editora Biruta.

Adriana Goettems tem 20 anos de idade e está cursando Arquitetura e Urbanismo. Leitora desde pequena, a gaúcha lançou o Mundo da Leitura há dois anos, depois de receber grande incentivo dos leitores de suas resenhas no Skoob, da família e do namorado. Apesar de gostar de todos os tipos de ficção, ela confessa que seus estilos favoritos são infantojuvenis, young-adults e romances.

A resenha de Adriana é do livro O Baú do Tio Quim, de Luiz Antonio Aguiar, publicado pela Editora Biruta.

O que será que ela achou?

__________________________________________________________________________________________________________________________

Minha curiosidade por esta obra de Luiz Antonio Aguiar começou quando ela foi indicada ao Prêmio Jabuti de 2012 na categoria infantojuvenil. Afinal de contas, ser indicado ao maior prêmio da literatura brasileira não é pra qualquer um, não é?! Vários de meus escritores favoritos no gênero já foram vencedores do Jabuti e por isso quis conferir este livro, o primeiro do autor carioca que eu tenho o prazer de conferir.

O Baú do Tio Quim é uma história que mistura suspense, aventura, mistério e muita reflexão sobre as famílias atuais e seus conflitos. Dedá, nossa protagonista, junto com seus pais e irmão, fazem parte desta loucura chamada família. Através deles vamos descobrindo uma trama muito bem amarrada e até mesmo divertida sobre o mítico personagem Tio Quim.

tio quim miolo

 
Em um belo dia, chegou à casa de Dedá um baú destinado a Leandro – o pai. Junto a ele estava apenas um bilhete assinado por Quim, seu irmão, pedindo que cuidasse da encomenda, pois um dia ele voltaria para buscar. O mistério começa aí, já que todos na família acreditavam que Quim estava morto há mais de dez anos.

Leandro e Quim sempre foram muito unidos, mas não poderiam ser mais diferentes. O primeiro era centrado e pé no chão, já Quim era sonhador e aventureiro, nunca se prendendo a um local.

Assim que pode, o irmão de Leandro partiu em busca de aventuras, deixando para trás sua família. Através de cartas, ele descrevia toda sorte de situações pelas quais passava e até mesmo sua busca incansável por tudo que fosse maligno: bruxas e demônios estavam na lista.

Numa dessas, soube-se que Quim havia morrido e Leandro nunca mais foi o mesmo. Porém agora, tanto tempo depois, surgia aquele baú estranho para assombrar todos eles.

Dedá, a coitadinha, foi quem ficou com a triste missão de abrigar o tal baú. Essa tarefa nem seria tão difícil, não fossem os fatos estranhos que começam a ocorrer com a chegada daquele objeto no quarto.

 
Vários pertences de Dedá começaram a sumir e ela tem convicção de que estão todos dentro do baú, trancado a sete chaves (que ninguém sabe onde foram parar).

Este é o começo de uma investigação que vai levar Dedá e sua família a descobrirem muito mais sobre o passado de Quim do que imaginavam.

Paralelo a isso temos os conflitos familiares marcantes, protagonizados principalmente por Leandro Filho. Gostei muito da forma como este tema foi tratado pelo autor, pois no fim das contas o livro acaba passando várias lições importantes. Esta característica moldadora de caráter que os infantojuvenis possuem é o que mais me atrai no gênero, mesmo já sendo mais velhinha (risos)!

O Baú do Tio Quim é uma fantasia que vai agradar tanto ao público alvo – sedento por histórias divertidas, engraçadas e misteriosas – quanto aos mais adultos, que poderão se encontrar nos problemas e alegrias de uma família tão comum e ao mesmo tempo tão fascinante de se acompanhar.

Fiquei absolutamente curiosa com os outros títulos do autor lançados pela Biruta. Em especial Brincos de Ouro e Sentimentos Pingentes, resenhado por uma blogueira e amiga minha – a Gabi, do blog Livros e Vagalumes.

__________________________________________________________________________________________________________________________

E você? Ficou com vontade de ler esse livro?

Advertisements